América do Sul,  Argentina,  Buenos Aires

Buenos Aires

Viagem em 2012

Considerações a saber antes da viagem: 
* Peça água Ecco ou Glaciar, as outras têm teor de sódio muito alto (mais alto do que o existente no Brasil), então o gosto fica muito diferente.
* Somente pegue Radio táxis, a maioria das reclamações de taxistas que vimos na internet são de taxistas que não eram de rádio táxi. Os radio táxis de lá tem uma sequência de 3 ou 4 números na lateral do carro além da numeração da porta.
* Nunca dê dinheiro inteiro pra taxista, vendedor da feirinha, etc, procure trocar seu dinheiro em estabelecimentos.
* Compre o Guia T na banca de jornal que ele possui todas as rotas dos ônibus! Super vai ajudar a se locomover e economizar!!

1 dia 

Nossa aventura começa no aeroporto: Ao chegar, o mais importante a saber é: não faça o câmbio no aeroporto! O câmbio de lá é horroroso! Ou troque apenas o necessário pra ir ao hotel e depois ao centro da cidade.

Pegue um rádio táxi se possivel, pois o Manuel Tienda León que faz o translado está cobrando um preço muito mais alto que o do táxi.

Não deixe de passar no apoio ao turista do aeroporto para pegar um mapa e mais algumas informações.

Ao chegar no hotel, fomos direto fazer o câmbio. O que encontramos no menor preço foi o Giovinazzo que fica na Calle Sarmiento, 463 – Centro. Você pode ver as cotações diárias no site www.dolarhoy.com. Não pode esquecer de levar identidade com o papel da imigração ou o seu passaporte para fazer o câmbio, senão eles não fazem! 

Começamos então nosso tour pelo centro… Como teríamos bastante tempo, resolvemos pegar o mapa e ir a pé seguindo os roteiros que o próprio mapa oferece. Começamos pelo Centro e visitamos vários lugares: 

Teatro Cervantes – Antigo e mal conservado, mas vale a pena fazer uma visita no museu pois tem a história do teatro e a exposição de vestimentas de artistas;

Plaza Gral Lavalle – Apenas passagem, é linda, mas não tem o que fazer;

Teatro Colón – Maravilhoso! Recentemente restaurado. Possui visitas guiadas até as 17:30 com saída a cada 15 minutos, O valor é de P$110 por pessoa para estrangeiros e P$30 para argentinos);

Obelisco – Fica numa praça localizada na Av 9 de Julho que é a mais larga do mundo, curtir uma tarde de sol lá é bem gostoso;

Teatro Gran Rex e Teatro Ópera – Somente passar na porta, não tem visitação.  

À noite, comemos no Palácio de Las Papas Fritas (Rua Lavalle, 735), tínhamos ouvido muitas reclamações sobre eles na internet, mas mesmo assim, resolvemos conferir. Fomos muito bem atendidos.

É importante observar que o couvert é obrigatório em muitos restaurantes e geralmente está escrito no cardápio (lemos reclamações sobre isso em postagens na net).

Fomos atendidos pelo garçom Marcelo que foi muito simpático e atencioso. Durante o jantar, aconteceu uma situação inusitada, quando estávamos conversando com o Maitre Luis, chegou nosso pedido (peçam batatas suflê de acompanhamento que são as melhores!), começamos a comer, quando já tínhamos comido mais da metade das batatas, o Maitre trouxe uma nova bandeja cheia e trocou, pois disse que as nossas não estavam tão crocantes pois não tinham sido fritas na temperatura ideal (eu já estava achando delicioso, depois que veio as mais crocantes eu vi que não entendia nada de batata pq estavam MARAVILHOSAS!). Achei atencioso demais da parte dele, afinal não tínhamos reclamado de nada…

2º dia 

Fomos ao restaurante La Lenda. Fomos muito bem atendidos, os pratos são bem servidos, porém veio pouca batata frita, só que considerando o conjunto, vc não fica com fome.  

Seguimos para a Plaza San Martin, onde há uma grande área verde com banquinhos para relaxar, de lá, podemos ver a Torre Monumental (Tb conhecida como Torre dos Ingleses).

Indo em direção a torre, descendo as escadas do lado direito podemos ver o monumento aos Caídos das Malvinas (homenagem aos soldados que morreram lutando nas Ilhas Malvinas). Seguimos para a Catedral Metropolitana onde está a chama de San Martin (que nunca se apaga) e sua tumba que pode ser visitada gratuitamente das 11 as 14 horas e das 15 as 17 hs.  

Logo após, fomos ao Cabildo. O Cabildo era a sede política de Buenos Aires de onde surgiu a luta pela independência. As visitas guiadas ao Cabildo custam $8 p/pessoa e sem guia $6 p/p. Pegamos a visita guiada, mas a guia falava muito rápido, então não valeu a pena para nós que não temos um espanhol muito bom, portanto é importante ver quem é o guia do dia. 

Em seguida fomos à Igreja San Ignácio onde pode-se observar uma arquitetura maravilhosa. Ouvimos falar de uma feira em San Telmo que ocorre aos sábados e fomos conferir. É uma feira pequena que acontece na Plaza Dorrego onde há venda de antiguidades e artesanatos. Começa a fechar por volta das 18:30.

Ainda na praça, há o Paseo Francês que é uma galeria com várias lojinhas. Voltando para o centro e indo em direção a Calle Florida, passamos pelo Mercado Municipal que começa por uma galeria mas logo se abre num galpão enorme onde há venda de antiguidades, frutas, etc. Mais adiante do mercado encontramos a estátua da Mafalda (hoje em dia tem mais personagens).

A noite, na Calle Florida, havia uma mulher em um quiosque vendendo shows de tango que custavam $300 com jantar (neste a bebida é liberada) e $150 sem jantar, Ambos com transporte. Ficamos meio receosos e acabamos não fechando, mas depois descobrimos (apenas quando chegamos ao Brasil) que pessoas conhecidas nossas foram e foi super seguro.  

3º dia 

Fomos ao Caminito que é um lugar bonito de se visitar, com muitos bares e show de tango, mas preste atenção pois tem muito pega turista. Algumas pessoas ficam vestidas como dançarinos te chamando para tirar foto, cuidado porque tudo é cobrado!

Fomos ao estádio do Boca que fica a algumas ruas. O tour completo é muito interessante e custa $50 por pessoa, mas tem tours menores. DICA: Não compre nada na loja do museu antes de verificar os ateliês do Caminito, pois encontramos muitos produtos oficiais lá e bem mais baratos que no museu. 

Lá também tem uma feira aos domingos, mas acabamos não passeando por ela, pois queriamos ir na feira da Plaza Dorrego (muito famosa). A feira da Plaza Dorrego ocorre todos os Domingos e tem coisas para todos os gostos, afinal, são 21 quarteirões de feira que vai até 18:30. 

No meio da feira, vimos um edifício distinto dos demais: o Al Zanzón. Uma contrução de um antigo cortiço onde morava uma família espanhola.

O atual dono comprou o local em 1986 e ia construir um restaurante, mas ao começar as escavações, encontraram muitos objetos históricos, resolvendo mudar o plano original e transformar o local em museu com túneis no subsolo. É muito lindo e tem visitas em espanhol e inglês. Aos domingos a entrada é com desconto ($30 visitas em espanhol e $40 em inglês), nos outros dias da semana o valor é $60 em espanhol e $80 em inglês. 

4º dia 

Saímos do hotel e fomos para um apartamento que alugamos, pois estendemos nossa viagem além do pacote da promoção. Alugamos pela Byt Argentina este apartamento aqui. Foi super seguro, tranquilo, o dono do apartamento estava lá na hora marcada para nos entregar a chave e o funcionário da Byt tb para assinarmos o contrato.

Ficamos em um apartamento na Recoleta no 9 andar de localizado na rua que tem nos fundos do cemitério. Muito aconchegante e com uma vista ótima!

Quando fomos ao centro, andamos de metrô, lá é chamado de subte sempre prestar atenção no lado em que está entrando e pedir informação, pois é meio confuso. Lá não tem ar condicionado nos vagões e sempre ficar atento às estações, pois lá, eles não falam em qual estação está, apenas alguns vagões possuem letreiros eletrônicos informando a estação.

5º dia 

Fomos ao Recoleta Design, um shopping que tem tudo de decoração de casas e também vários artigos para mulheres e crianças, um stand da Ferrari e uma loja da Hard Rock Café.

Seguimos para almoçar no restaurante Continental (Vicente López 2124) onde a comida é bem gostosa e fica na lateral do cemitério da Recoleta. Junto com o prato (comemos macarrão ao sugo) eles servem uma fatia de “pizza” com queijo sem custo algum que é divina!

Visitamos o cemitério da Recoleta onde pode-se observar vários túmulos de pessoas famosas na cidade (inclusive o da Evita Perón). Para amantes de artes é imperdível! As várias esculturas feitas nos túmulos são lindíssimas, umas bem cuidadas, outras não. 

A entrada é gratuita, mas é vendido um mapa a $10 que é revertido por uma fundação para a manutenção do cemitério. Tem visitas guiadas gratuitas nas línguas espanhol (terça a domingo às 9:30, 11:00, 14:00 e 16:00), inglês (terças e quintas 11:00) e italiano (11:00). 

Logo ao lado do cemitério, tem a Paróquia Nostra Sra Del Pilar que tem uma arquitetura muito bonita e possui visitação aos claustros históricos. Seguindo pela mesma calçada, há o Centro Cultural Recoleta que possui exposição de quadros de diversos artistas. 

Indo em direção à Av Del Libertador, na Plaza Naciones Unidas encontramos a Floralis Genérica. Um monumento doada a Buenos Aires que durante o dia, a flor fica aberta e a noite se fecha (Quando fomos estava quebrada, então não abria e fechava). Mas é muito bonita!! Vale a pena conferir!

6º dia

O Zoo foi fechado, irão construir um parque Ecologico no lugar!

Acordamos cedo e fomos ao zoológico de Buenos Aires (não é o de Luján). Sem sobra de dúvida é muito melhor que o do Rio de Janeiro. Logo no início, vc pode comprar ração para dar os animais, o engraçado, é que eles já conhecem o pote e os animais que ficam soltos ficam te seguindo.

Algumas jaulas possuem canaletas para vc empurrar a comida para os animais quando eles ficam mais longe. A maior parte dos animais estavam a vista e bem pertinho do público. A entrada custa $40 por pessoa o passaporte especial completo. Só não dá direito a assistir a alimentação dos lobos marinhos, mas pode-se assistir eles nadando e se exibindo ao público.

Perto dali, há a Plaza 3 de febrero onde fica o Rosedal, um jardim de rosas lindíssimo com um lago.

A entrada e gratuita e é um lugar mágico que parece totalmente fora da realidade de uma cidade grande… é muito bem conservado. A algumas quadras dali, há o Jardim Japonês com entrada a $6 por pessoa. Um jardim de estilo japonês muito bem conservado. Vale a pena visitar! 

A noite fomos a Puerto Madero, um local tranquilo para se passear às margens do Rio de La Plata. Tem muitos restaurantes. Ouvimos falar muito bem do Brasas, mas acabamos não comendo lá.

A Ponte de La Mujer é um monumento turístico muito conhecido e distinto que se localiza lá, vale a pena passar por ela. Vários guindastes restaurados e iluminados dão uma decoração bem legal ao lugar. 

7º dia 

Fomos a Reserva Ecológica Puerto Madero. Não vale a pena ir, é um local onde muitas pessoas vão para correr e caminhar. Local seguro, às margens do Rio de La Plata, mas não tem boa conservação, mato alto, plantas com poucas variedades e algumas poças de lama pelo caminho. A tarde fizemos o passeio com tour guiado pela Manzana de las Luces que custa $12 por pessoa.

É um tour bem legal pois vc vai até o subterrâneo, mas não tem muita coisa pra ver e algumas coisas vc tem que usar a imaginação. É um passeio mais para conhecimento da história do que pelo visual.Passamos em frente a casa mínima que é a menor casa que existe lá. Impossível ir a BA e não tirar uma foto dela.

8º dia

Visita ao Monumental de Nuñez, estádio e museu do River Plate. A visita expressa custa $50 por pessoa. É um estádio bem grande, possui muitos recursos audio-visuais, porém nenhuma explicação durante o tour. Somos encaminhados a cadeira especial, de onde se observa o campo e tira fotos, voltamos e continuamos a visita pelo museu.

Almoçamos no Siga La Vaca perto do estádio (de onde também lemos muitas reclamações na internet), o valor é $85 por pessoa, tem mesa de frios, carne, bebidas (refrigerante, cerveja e vinho), batata frita (que é servida na mesa) e sobremesa (escolhida no cardápio) tudo incluso no preço. Gostamos muito! O atendimento foi excelente, com garçonetes e o churrasqueiro muito atenciosos. A bebidas, batata frita e sobremesa devem ser solicitadas à garçonete e as carnes e frios tem que ir ao balcão. Pegar um táxi a partir do museu do River pois é perto, mas deserto. 

A tarde visitamos o Parque Temático Tierra Santa (Av. Costanera Rafael Obligado 5790) que é uma miniatura de Israel e conta a Bíblia desde a criação do mundo até a Ressurreição de Cristo. Nas ruas do Centro de BA, entregam folhetos que dão 10% de desconto. 

O Parque possui ruas e casas feitas nos moldes de Israel. É um lugar maravilhoso, tocante e que vale muito a pena ser visitado! Separe de 3 a 5 hs do dia para se dedicar a esse passeio. Você realmente vive a Bíblia com bonecos de cera encenando passagens da Bíblia com um show de luzes. Algumas partes do parque são dedicadas a católicos e contam a historia dos santos, mas pessoas de todas as religiões podem visitar e sairão maravilhadas. A tardinha, teve um show de dança árabe dentro do parque, onde as dançarinas, no final, pegaram as mulheres da plateia para dançar com elas.

A noite, fomos a Palermo para comprar sabonetes em uma loja que meu marido já havia visitado em uma outra oportunidade, chamada Hermanos Sabater que fica na Calle Garruchaga, 1821. Tem sabonetes com formatos diferentes, como pétalas de flor, granulado, bolas de golf e tênis, ovos e barras de chocolate, hello kitty, coração, estrelas, letras, etc. Vale a pena conferir!

9º dia 

Fomos passear em San Isidro e Tigre. Vá até a estação de trem Retiro que fica atrás da Plaza San Martin, na boleteria compre passagem de trem para Mitre, não compre direto para Tigre, porque este não é o trem turístico. Quando chegar a Mitre, saia da estação, atravesse a rua em direção a estação do Trem de La Costa que é o trem turístico. Ele é mais caro, mas vale a pena ir para Tigre por ele pois ele faz várias paradas, custa $16 por pessoa. Quando se pega esse trem, pode descer em quantas estações quiser e subir de novo sem pagar nada a mais por isso.  

Nas estações Barrancas e San Isidro tem feiras de artesanato e na estação San Fernando tem feira de produtos alimentícios. A Feira de San Isidro é muito conhecida e para chegar a ela, saia da estação, vire a direita e siga uns 100 metros. Do lado esquerdo é a feira e do direito é um mini shopping. Pegamos o trem novamente e fomos para Tigre.

Lá, fizemos um passeio de barco que está custando de $40 (barco coletivo) a $55 (catamarã). Vá até o porto fluvial pra comprar o passeio, não compre na estação que é mais caro. O passeio de barco de 1h não é muito interessante, vc navega pelo rio Tigre e de um determinado local o barco volta. De volta ao Porto Fluvial procure o Mercado de Frutos.

É uma feira gigantesca que vende de tudo e com preços muito mais em conta que nos outros lugares. Na cidade há o ônibus turístico que visita os principais pontos da cidade, o ingresso custa $20 (2012) por pessoa e tem duração de 24hs, vc pode subir e descer do ônibus quantas vezes quiser. Para voltar para o centro de BA, volte pelo trem TBA comum, que é mais barato e a noite já não se tem nada pra ver nas cidades que o trem turístico passa.

10º dia

Fomos a feira de San Telmo e almoçamos no Desnível, para pegar lugar sem ficar na fila, o ideal é chegar antes das 13:00 e o atendimento não é tão bom quanto nos dias de semana, por que o restaurante fica muito cheio. Mas a comida é deliciosa e também tem couvert obrigatório. 

A tarde visitamos a Casa Rosada, sede do governo. A visita guiada é gratuita e você pode conhecer as dependências da casa. Tem que pegar a senha com a pessoa responsável dentro da casa. A visita é ótima e a casa é linda! Mas atenção, só há visitas à casa no fim de semana, que é quando o presidenta não está lá, nos dias de semana só dá pra tirar foto de fora. 

A noite fomos ao cinema no Shopping Recoleta. O ingresso pode ser comprado pela internet e anota-se o código. Quando chega ao cinema, tem máquinas pelo hall onde se imprime os ingressos. As instalações do cinema são bem modernas, bonitas e diferentes dos cinemas daqui do Rio. Aqui acaba a viagem… 

Não fomos ao Zoo de Luján pois vimos muitos relatos na net sobre sedação de animais, etc, então preferimos não ir, mas conheço muitas pessoas que foram e amaram… 

Links para a próxima viagem

Skyscanner – Compra de passagens mais baratas
Skyscanner – Aluguel de Carro 
Booking – Reserva de hotel
Seguros Promo  – Seguro Viagem
Viaje Conectado – Chip de cel (internacional): 10% de desconto (cupom:viagemconsciente)
Rentcars.com – Aluguel de carro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *