Brasil,  Ibitipoca,  Minas Gerais

Conceição do Ibitipoca

Viagem em 2016

1 dia   

Nós ficamos em Lima Duarte, cidade vizinha a Conceição do Ibitipoca em um hotel chamado Gabivini. Chegamos por volta das 18 horas e o dono nos indicou um restaurante perto do hotel chamado Trem do Zé. O prato lá é muito bom! Muito bem servido! No cardápio o valor é alto, mas o dono nos explicou que aquele valor é do prato que serve 4 pessoas, mas ele fazia meia porção.

Se você for ficar em Lima Duarte vale a pena comer la no Trem do Zé. Apesar de termos gostado muito de Lima Duarte, do hotel e do restaurante, recomendamos você se basear na cidade de Conceição do Ibitipoca, pois a estrada até lá é estreita e de terra, com alguns pedaços em bloquete, ficando ruim quando chove.

O percurso entre uma cidade e outra demora mais ou menos 50 min com 4×4, fazendo com que vc tenha que acordar muito cedo, pois o ideal é que se chegue no parque até 7:30. Principalmente se vc estiver de carro, pois as vagas dentro do parque são limitadas.

2 dia 

Saimos 6:00 de Lima Duarte para o parque. A entrada custa 20,00 por pessoa e mais 20,00 o carro. Achamos o preço bem salgado para um parque estadual, mas fomos lá visitar. Fomos direto para o centro de visitantes e ganhamos o mapa e uma breve orientação das voluntárias. Como era feriado achamos que seria melhor ir no mais procurado primeiro (Janela do Céu), enquanto o parque ainda estava vazio.

Pegamos a trilha que inicia a 1 km do centro de visitantes. É uma trilha longa com aproximadamente 7km. No caminho tem varias atrações como grutas e mirantes. É uma trilha bem bonita. Com alguns trechos em subida íngreme e algumas decidas.

Passamos primeiro no Mirante do Cruzeiro que tem uma ótima vista da Serra e a Gruta do Cruzeiro que tem entrada e depois de percorrida te leva a uma saída mais adiante na trilha. Chegando na Janela do Céu fomos tirar foto, enquanto estava vazia (a água estava muito gelada, então só tiramos as botas e puxamos a calça acima do joelho para passar pela água).

Assim que terminamos as fotos começou a chegar vários grupos no local, que é pequeno, decidimos então sair. Lanchamos por ali (leve lanche e água para a trilha) e fomos conhecer a Cachoeirinha que fica bem perto. Você passa por cima dela e depois que desce pela trilha se depara com uma mini praia. Muito gostosa de ficar (se aguentar espere para lanchar lá).

Voltando um pouco na trilha da cachoeira você encontra a trilha de volta da Janela do Céu (você pode voltar por qualquer uma das duas trilhas, mas essa perto da cachoeira é melhor para a volta pois tem menos subidas). Como nós acabamos passando direto das outras grutas do mapa, resolvemos voltar pela trilha que viemos para poder visitá-las. 

A gruta dos Moreiras e a gruta dos Três Arcos são bem legais, vale visitar pela curiosidade. A primeira é bem pequena, mas a segunda é ampla, mas a extensão é pequena. Passamos também pela Gruta dos Fugitivos.

Depois seguimos por uma trilha que corta da Lombada para a trilha do Pico do Pião. Percebemos que ela é muito pouco usada pois pudemos avistar pegadas de vários animais e também pingos de chuva. O melhor de tudo foi vários animais se aproximarem da gente por causa do silêncio. Foi um total de 20 km de caminhada.

A noite resolvemos jantar na cidade de Ibitipoca mesmo. Fomos no restaurante Serra Nostra que fica bem no centrinho. Eles servem prato executivo até as 18:00 e a partir deste horário servem porções de petiscos e pizza. O valor é razoável, compatível com de cidade grande, porém a comida do dia anterior foi bem melhor.

3 dia

Fomos bem cedo novamente ao parque e demos sorte de ter feito a trilha mais procurada no dia em que o parque estava vazio, pois quando chegamos no parque às 6:50 já havia uma fila bem grande para entrar e todos foram correndo para a Janela do Céu. Ficamos sabendo mais tarde que a fila para entrar lá estava com espera de 2hs. 

Escolhemos fazer nesse dia a trilha do Pico do Pião. Nos informaram que a trilha era a mais difícil por ser muito íngreme. Fizemos ela tranquilamente. Tem uns pontos bem puxados, mas indo com calma dá para chegar no topo. A vista de lá é muito bonita, mas tem que ter paciência de esperar o tempo abrir caso esteja muito nublado. 

Na volta passamos pela Gruta do Pião e pela Gruta dos Viajantes, ambas muito bonitas! Depois seguimos para o Circuito das Águas que, na minha opinião, é o mais bonito do parque!! Nele, visitamos vários pontos, alguns não estão descritas no mapa, portanto preste atenção nas placas indicativas dos locais.

Os que mais gostamos foi o Lago dos Espelhos (que tem uma mini cachoeira e uma parte de areia para descansar), a ducha (que tem uma pequena queda onde você pode ficar sentada com o pé na água refrescando) e o Lago Negro (que tem uma formação rochosa lindíssima!).

O Circuito das Águas é o menor do parque e bem tranquilo de ser feito. No final tem uma subida íngreme, mas subindo devagar é super tranquilo. No total foram 16km percorridos nesse dia.

No final da trilha, encontramos uma das responsáveis pelo camping do parque, a Rose, e descobrimos que a diária do acampamento é R$40,00 por pessoa, já inclusa a entrada do parque. É liberada a entrada e saída do parque até as 18:00. Após esse horário é permitida a saída, mas não a entrada. O parque também não dispõe de cozinha, mas acho que permitem a utilização da cozinha do restaurante que também tem prato até a noite.

O prato feito custa R$ 20,00 e o consumo livre R$25,00 (a comida é a mesma feita do almoço e conservada em estufas de comida a quilo). O banheiro é o mesmo utilizado pelos visitantes do parque, sendo então mais difícil conservação da limpeza.

À noite, resolvemos jantar de novo no Restaurante Trem do Zé em Lima Duarte. Novamente o prato foi muito bem servido e o preço muito bom.

4 dia 

Visitamos mais uma vez o parque. Conhecemos um casal bem simpático e percorremos o caminho todo com eles, mostrando os pontos que mais gostamos, pois eles só teriam um dia para conhecer o parque. Resolvemos fazer então a trilha da Janela do Céu novamente. 

O tempo abriu bem mais que no primeiro dia (o céu continuou fechado, mas as nuvens estavam mais altas). De lá fomos direto para o Circuito das Águas e refizemos ele.

Descobrimos que na língua indígena, Ibitipoca significa “estrondo”. Esse nome se justifica pois Ibitipoca tem uma alta incidência de raios. Portanto muito cuidado ao visitar a região de Novembro a Março (descobrimos que, nessa época, chove todos os dias por volta das 15:00).

Segundo um dos monitores mais antigos, o verão é a melhor estação para visitação, porém tem o problema dos raios e o fato de a trilha ter poucas árvores altas para sombra.

Nesse dia terminamos a trilha a noite, pois juntamos dois circuitos e fomos aos pontos principais de cada um, em um total de 20 km. À noite fomos jantar em um mini Shopping que tem no fim da rua principal, nele tem música ao vivo a partir das 20:30. Lá tem várias lojas de artesanato local e restaurantes. No fim do show, uma boate no subsolo do shopping é aberta para quem quer continuar a noite curtindo por ali.

Nossos amigos ficaram no camping do Ibitilua e gostaram bastante. O valor da barraca foi R$40,00 por dia. Também tem a opção de cabana ou de chalé (não vi o preço). Esse camping dispõe de cozinha compartilhada com fogão, geladeira e uma churrasqueira, além de área compartilhada de carregamento de celulares. O banheiro também é bem mais conservado, pois é de uso exclusivo dos hospedes do Camping.

Na saída do restaurante passamos no mercadinho que fica em frente ao Ibitilua e tomamos um chocolate quente maravilhoso (um dos melhores que já tomei) e custou R$ 9,00 o grande. Vale super a pena provar.

5 dia

Saímos de Lima Duarte já um pouco mais tarde pois era o dia da volta. Fomos para Ibitipoca e nos indicaram o Restaurante Sabor da Serra para almoçarmos e comprar Pães de Canela da Dona Maria (indicado como o melhor da região). A comida é maravilhosa! Caseira e muito bem servida. O buffet custa R$ 15,00 por pessoa (2016) e dá direito a uma carne (porco ou boi). A lingüiça e batata frita são fritas e servidas na hora (e já estão inclusas no valor). Fomos muito bem atendidos e servidos.

Ao lado do Buffet fica a mesa com os pães da Dona Maria, custando 5,00 cada um. Todos fresquinhos! Caso você queira encomendar um outro sabor, é só ir no restaurante e buscar no dia seguinte ou mais tarde. Na volta passeamos pela cidade e voltamos para casa.

Links para a próxima viagem!

Skyscanner – Compra de passagens mais baratas
Skyscanner – Aluguel de Carro 
Booking – Reserva de hotel
Seguros Promo  – Seguro Viagem
Viaje Conectado – Chip de cel (internacional): 10% de desconto (cupom:viagemconsciente)
Rentcars.com – Aluguel de carro

Siga-nos nas Redes Sociais

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram
Pinterest